Entrevista com o cofundador da Performatus Tales Frey

Imagem de capa: Tales Frey, foto de Paulo Aureliano da Mata.

Ideias de Revista

Para você quais são os papéis de uma revista de arte de maneira geral? 

Tales Frey Não gostaria de ser generalista e nem muito raso na resposta, mas acho que uma revista de arte deve reunir informações que formem um conteúdo coerente com o tempo em que a publicação acontece. Ainda que existam diálogos com o passado, tais diálogos ocorrem para pensar o presente.

Você percebe uma conexão entre o formato de publicação “revista de arte” e a crítica de arte?

Tales Frey Sim. 

Você percebe relações de diferença e/ou de proximidade entre uma revista de arte impressa e uma revista de arte digital?

Tales Frey Sim. Há diferenças e proximidades. A diferença que me desagrada, é que adoro ler coisas impressas em papel. A que me agrada é a de dar a possibilidade para qualquer pessoa acessar o conteúdo sem ter que pagar nada por isso. 

Por que criar uma revista em formato digital sobre performance? Você nota relações entre a performance e o on-line?

Tales Frey Porque queríamos disponibilizar o acesso gratuito e irrestrito a quem tiver interesse no conteúdo da Performatus. 

A performance está totalmente relacionada à identidade/subjetividade da(o) artista, porque não há interpretação na performance. E tal artista está totalmente inserida(o) nesta era em que a internet é parte das nossas vidas, logo isso está fatalmente presente nas suas criações e reflexões. 

Texto Manifesto das performances em espaços virtuais: Facebook, WhatsApp e novas possibilidades de afetos online de Davi Giordano publicado na Performatus n.19.

Como você percebe a participação da Performatus na discussão da produção artística atual?

Tales Frey Pelo menos em língua portuguesa, a revista ganhou certa importância como veículo de comunicação do que as(os) artistas e pesquisadoras(es) da performance andam criando e, como ela é acessada por muita gente desta área, as publicações acabam por influenciar artistas e pesquisadoras(es) em suas concepções. Tudo está tangenciado. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.